.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Jesus se faz alimento do nosso dia a dia-Helena Serpa


01/05/2017 - 2ª. Feira III Semana da Páscoa– Atos 6, 8-15 – “Estevão inaugurou para a Igreja um tempo de martírio”
Os “sinais e prodígios divinos” que Estevão, cheio de graça, fazia não eram reconhecidos pelas autoridades, porque viam nele apenas um homem que atraia as massas e que poderia tirar-lhes o poder. Mas, Estevão os vencia, pela sabedoria com que vivia e como falava manifestando o poder do Espírito Santo por meio das suas ações. Este é o estado normal de vida que Jesus deixou para ser vivido por todos nós que dizemos ser cristãos (ãs). Tudo o que Estevão realizou está ao nosso alcance fazer, se também estivermos firmes na união com o Espírito de Deus. Sinais e prodígios de amor, de testemunho coerente com tudo que Jesus veio ensinar poderão também se manifestar na nossa vida. Porém, precisamos ter consciência de que também corremos o risco de despertarmos a inveja e a incompreensão. Deus não nos poupará de humilhações e até da morte. Pelo contrário, nestas horas é que os sinais de Deus serão mais visíveis e perceptíveis em nós. Aqueles que olharam para Estevão e viram a sua expressão de anjo (inocente), com certeza, mudaram de ideia e se converteram. Assim também o Senhor realiza através do nosso sacrifício libertando aqueles (as) que antes estavam presos no pecado e enganados pelas sugestões do mundo. Não devemos nos admirar das perseguições, pois quando elas acontecem é sinal de que estamos realizando prodígios com a sabedoria do Espírito Santo.  Os sinais de Deus na nossa vida são evidentes e a Sua verdade é clara. Estevão inaugurou para a Igreja um tempo de martírio em vista do anúncio da Palavra. Ainda hoje nós podemos constatar que onde a Palavra de Deus é anunciada, os milagres e os prodígios acontecem, no entanto, acontecem também, as perseguições e a injustiça  - Você sabia que poderá ser um outro Estevão? –   – Como poderá isto acontecer? - Como você se sente na hora que é injustiçado (a)? – As pessoas costumam questioná-lo (a) sobre assuntos da Bíblia torcendo os fatos para que você caia em armadilhas? – Você já notou isto? – E você cai?

Salmo 118 – “Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo.”
O salmista nos ensina a permanecermos fiéis à Lei do Senhor e assim progredirmos na sua vivência. Mesmo que os poderosos reunidos nos condenem, mesmo que armem contra nós tramas e armadilhas, nós só seremos felizes se nos mantivermos fiéis na Aliança com o Senhor. A perseverança é o caminho por excelência para que nós prosperemos no nosso intuito de fazer a vontade de Deus. O Senhor nos deu a Sua Lei como um presente, compete a cada um de nós seguir a trilha da verdade para que possamos caminhar em busca da felicidade.

Evangelho – João 6, 22-29  - “Jesus se faz alimento do nosso dia a dia.  
Sempre havia uma multidão em busca de Jesus, porque o povo se apegava somente ao que Ele podia lhe proporcionar física e materialmente. Eles viam os sinais que Jesus realizava, como o de saciar a fome de cinco mil homens, de andar sobre o mar e tantas outras curas, e interesseiramente O seguiam. Nós também fazemos parte dessa multidão que procura um Deus que atenda as nossas conveniências.  No entanto, Jesus não quer ser paliativo, apenas para um momento, mas quer ser pão que nos alimente a vida inteira. Vivemos recebendo “pães”, mas não estamos firmes naquele que providencia para nós o pão da vida.   Buscar Jesus como alimento somente na hora da nossa fome é emergencial e transitório. Pelo contrário, quando somos perseverantes, Jesus se faz alimento do nosso dia a dia e nos transforma e faz crescer, humana e espiritualmente. Ele não quer nos dar apenas migalhas, mas reforçar a nossa fé, fortalecer a nossa alma e equilibrar os nossos sentimentos para que tenhamos a vida em abundância. Por isso, Jesus  manda que nos esforcemos pelo alimento que o Pai marcou com o seu selo. O selo é o Espírito Santo que nos foi dado no Batismo e que providencia para nós o alimento que vem do céu. A Palavra e a Eucaristia são o pão que desceu do céu, por isso, permanece até a vida eterna. Somos mais felizes e confiantes na medida em que nos alimentamos com Jesus, o pão que desce do céu.  A multidão que continua procurando Jesus está no mundo, envolvida com as coisas materiais e passageiras, com felicidades efêmeras, com momentos de euforia e não percebe que para encontrar Jesus nós precisamos apenas nos dirigir a Ele que habita no mais profundo do nosso coração, lá onde está o nosso espírito.  Basta para nós, a graça de pararmos em nós mesmos penetrando no nosso eu mais profundo para encontrarmos o autor das obras que nos fazem felizes.     Qual  é o alimento que você tem buscado no mundo? – Em sua opinião este alimento serve para o corpo ou para a alma? – O homem é corpo, alma e espírito, onde poderemos encontrar um alimenta que traga a unidade entre as três partes do nosso ser? – O que você entende sobre o que Jesus falou em relação ao selo que o Pai marcou em nós? 


4 comentários:

Jose Maria Nascimento disse...

Obrigado !!!

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Socorro Meireles Santiago disse...

Que as bênçãos do Pai Eterno permaneçam para sempre em sua vida...
Grata

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário