.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 25 de abril de 2017

-RECONHECERAM-NO AO PARTIR O PÃO-José Salviano

3º DOMINGO DA DA PÁSCOA
30 de Abril de 2017
Cor: Branco
Evangelho - Lc 24,13-35


Os discípulos tristes e cabisbaixos a caminho de Emaús, não perceberam quando ...o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar do lado deles.  Os discípulos, porém, estavam como que cegos, e não o reconheceram.     
Nós também não percebemos a presença de Jesus do nosso lado, o tempo todo.
Deus está em toda parte. Porém, sua presença acontece com mais intensidade em certos lugares especiais, ou momentos adequados, como:
No Sacrário, onde Jesus sacramentado permanece o tempo todo a espera da nossa visita para adorá-lo, pedir perdão e agradecer por todas as graças que recebemos de suas mãos liberais 24 horas por dia e também para pedir as graças das quais necessitamos. Quando nos adentramos naquele ambiente santo, sentimos a presença de Jesus. Por muitas vezes nos arrepiamos, de leve, pois com o nosso corpo também o percebemos. E com os olhos da fé, nós vemos Jesus.
A presença de Jesus acontece com maior intensidade no momento da consagração da Hóstia pelo padre.  O som da campainha nos sacode, nos chama a atenção para nos ajoelharmos, e reverenciar o Deus Vivo no meio de pós, atraído pelo poder conferido ao sacerdote pelo próprio Jesus na última Ceia, quando Ele disse: ”fazei isto em memória de mim”.
Naquele momento da elevação da hóstia e o do cálice bento ou consagrado, nós sentimos a presença de Jesus Cristo com mais intensidade do que nos demais momentos da Santa Missa.
Jesus está em todos os lugares. Ele está presente também com maior intensidade quando estamos reunidos em seu nome. Isto foi prometido pelo próprio Jesus. Quando estamos rezando, quando estamos reunidos na paróquia ou em outro lugar para decidir as tarefas dos próximos eventos litúrgicos, ou da catequese, etc.
Jesus também está presente na PALAVRA, lida e explicada. Pela liturgia Jesus fala conosco, nos puxando as orelhas, ou nos acariciando, ou elogiando pelo nosso comportamento.
Jesus está presente na pessoa do nosso irmão, da nossa irmã. Principalmente na pessoa daqueles que são pobres, como os mendigos. Isso foi dito por Jesus. “Todas as vezes em que der uma esmola a um necessitado, foi o a mim que deste”. “todas as vezes em que fizestes o bem ou o mal a alguém, foi a mim que o fizestes”.
Minhas irmãs, meus irmãos. Tomemos, pois, mais cuidado com o nosso falar e agir, pois estamos diante de Deus vivo e invisível aos olhos do corpo.
É difícil de acreditar e principalmente de aceitar, mas Jesus está presente na nossa irmã, no nosso irmão, aos quais muitas vezes desejamos o mal, sentimos inveja, procuramos dificultar ou mesmo prejudicar a sua vida.
Muitos quando entram no confessionário, ou estão diante do padre para fazer uma confissão, se preocupam muito mais com o seu comportamento sexual do que com o seu relacionamento com os irmãos e com as irmãs.  Alguns até demonstram estar estranhando as perguntas do confessor, o qual, depois de ouvir a sua confissão, pergunta sobre as suas atitudes com relação aos pais, aos irmãos, com relação aos colegas da escola, e assim por diante.  Isto acontece, porque o sacerdote experiente, sabe muito bem, que evitamos ou escondemos ou não nos preocupamos muito com os nossos pecados que ferem a caridade.  Sempre achamos, que o nosso irmão é que foi o culpado da briga que tivemos, que a nossa irmã foi quem começou, e que nós, apenas defendemos os nossos direitos, ou o pior, nós apenas fizemos justiça.  Só que fazemos justiça do nosso modo.
Reconheceram-no quando Ele partiu o pão. Naquele momento, Jesus se fez presente, ou seja, se deixou ser reconhecido, se revelou. Porém, logo desapareceu, deixando o PÃO como única forma de sua presença visível no meio de nós. Jesus está presente na Hóstia consagrada, mas não só nela. Pois Deus está presente em toda parte.
Se é isso que acontece, alguém pode se reservar o direito de questionar:
Ah! Então Jesus está presente naqueles lugares de pecado?  Nos bordéis, nas baladas onde as atividades criminais são frequentes?
Continuamos acreditando e afirmando que Deus está presente em toda parte, porém, com maior ou menor intensidade. Não podemos comparar a presença de Jesus no meio de pessoas devotas que estão reunidas em seu nome, com a sua presença em um recinto de pecado. Nesses ambientes, Jesus está vendo tudo, porém Ele nos vê com pena dos nossos desvios do caminho para a vida eterna, Jesus não está fazendo companhia àquelas pessoas, como o faz com aqueles e aquelas que estão orando, por exemplo.  Mas Jesus, bondoso e caridoso, está vendo tudo aquilo e sofrendo pelo nosso descaminho, e preocupado com a nossa conversão e salvação.
Ao passo que, a presença de Jesus em uma reunião de devotos em seu nome, é  muito diferente. Ali ele está do nosso lado, nos inspirando, guiando os nossos pensamentos, iluminando-nos, enfim, acompanhando a nossa boa vontade para com o serviço do Reino.
Assim como aconteceu com os discípulos no caminho de Emaús, nós também não percebemos, não reconhecemos a pessoa de Jesus nos acontecimentos, na pessoa de um amigo que nos trás uma certa informação, uma notícia, os pais que nos advertem. Não reconhecemos Jesus nos fatos que nos acontecem no dia-a-dia, mesmo nas desventuras. Achamos que elas são castigos de Deus.  
          
Os discípulos a caminho de Emaús não perceberam a presença do ressuscitado naquele homem que caminhava com eles. Eles estavam por demais preocupados com os últimos acontecimentos de modo que nem perceberam que o personagem número um dos acontecimentos dos últimos dias estava bem ali do lado deles. Conosco acontece o mesmo todo os dias.
Jesus bate a nossa porta diariamente para nos resgatar do pecado e não estamos nem aí. Não vemos, como os discípulos que pareciam cegos, e não viram que aquele homem do seu lado era o próprio Jesus ressuscitado!
           
Caríssimos. Deus está em toda parte. Em tudo o que nos acontece está a mão de Deus. Principalmente se somos devotos e procuramos seguir os ensinamentos de Cristo. Por que : " Não cai uma folha da árvore sem o consentimento de Deus".
           
 Só precisamos ficar bem espertos, pois alguns acontecimentos do nosso dia-a-dia podem ser tentações. Mas mesmo neste caso, Jesus está do nosso lado para nos dar forças no sentido de resistir, e continuar firmes no caminho da casa do Pai.
           
Caríssimos. Para que Deus tome a direção total dos seus atos, da sua vida, o certo é você se consagrar a Ele sem reservas, e se cuidar para essa consagração não se perca.
           
Para aqueles que não acreditam, cada um tem uma visão não deísta do mundo. Alguns creditam que o destino é que cuida de tudo que nos acontece, e que devemos aceitar tudo passivamente. Outros acham que tudo o que nos acontece é por causa dos nossos instintos. Tudo vem dos instintos, tudo é gerado ou produzido pelos instintos. Assim se desculpam dizendo que não têm nenhuma responsabilidade sobre seus atos. Semelhante aos criminosos atuais que por vezes colocam a culpa do seu desvio de conduta, no fato de estarem drogados.  Um outro grupo de pessoas, só acreditam somente no homem-econômico. Ou seja, o homem é o resultado do seu  poder econômico. Ainda há aqueles que acham que tudo é política, e que Deus não tem nada a ver com o que nos acontece, e nunca está do nosso lado. Agora, o pior: Que são os que seguiram o caminho da esquerda da vida, e acham que nós fazemos o nosso destino, e que quem pode mais chora menos. E cada um vale de acordo com o seu poder de fogo!
           
Deus se preocupa com o destino da humanidade. Ele sempre esteve do nosso lado. Através de Moisés, Abraão, entre outros escolhidos, Deus se comunicou com os homens. Para completar sua presença do nosso lado, enviou o seu Filho para nos mostrar o seu plano de salvação.
           
Precisamos ter sempre em conta a realidade em nossa volta, e ver nela através dos fatos a presença de Deus. Não estamos falando de uma visão social ou mesmo cientista mas sim, teológica. Deus sempre esteve no meio de nós. Mas infelizmente poucos são aqueles que percebem a sua presença. A presença divina foi marcante no  curso da História. E sabemos disso através da Sagrada Escritura. Ela contêm o relato dos acontecimentos salvíficos,  nos quais Deus se revelou aos profetas e a outros escolhidos, para orientar os nossos passos no sentido de contribuirmos com Ele na salvação do mundo. E assim foi a presença  Divina dentro da humanidade. Hoje, Deus se comunica conosco através da sua Igreja.  E assim como toda a Bíblia foi narrada através da inspiração do Espírito Santo, que neste momento me ilumina, esse mesmo Espírito de Deus continua presente no seio da sua Igreja, iluminando as mentes e dirigindo os passos dos consagrados, leigos e demais escolhidos de Deus.
Se liga! Deus está aí do seu lado. Ele vê tudo o que você pensa e faz! Por via das dúvidas é melhor você acreditar nisso e se comportar adequadamente!
Tenha um bom domingo.


José Salviano

Um comentário:

Lidia Dullius disse...

Obrigados Deus sempre os Ilumine pois aproveito pra preparar a Catequese

Postar um comentário