.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Os Moralistas de plantão--Diác.José da Cruz

Quarta Feira da II Semana do TC 21/01/2015
1ª Leitura Hebreus 7, 1-3.15-17
Salmo 109 (110) “Tu és sacerdote para sempre segundo a ordem do Rei Melquisedec””
Evangelho Marcos 3, 1-6

                                           "Os Moralistas de plantão..."

Na sinagoga havia muita gente piedosa mas havia também os moralistas de plantão, aqueles que ficam de olho na vida das pessoas, quem são e o que fazem, para poder condená-las. Naquele dia havia um homem na celebração que sofria de uma enfermidade em uma das mãos, e como era sábado, a "turma do amendoim", dos que gostam de fazer tudo certinho, ficaram de olho em Jesus porque sabiam que ele iria querer curar aquele homem e era dia de sábado.
Jesus sempre percebia as intenções dos seus adversários e então chamou para o meio da comunidade o homem da mão seca, e fez uma pergunta muito provocante "No sábado é permitido fazer o bem ou o mal? Salvar uma vida ou matar?". Os seus adversários ficaram sem resposta...
O que está no centro da lei de Moisés é o homem e a sua vida, o resto é relativo.Todo dia e toda hora é hora de se fazer o bem, nenhuma lei poderá cercear a liberdade de se fazer o bem a uma pessoa. Para o homem que teve a sua mão curada, a partir daquele dia o Sábado passou a ter um significado especial, pois foi o dia em que ele fez a experiência com Jesus Cristo, o Deus da Vida que quer o bem de todos.
Já os Fariseus, cumpridores ferrenhos de toda a lei, naquele sábado, longe de estar perto de Deus em seu repouso, premeditaram o mal em seus corações, quando decidiram conspirar contra Jesus para prendê-lo. Quando somos moralistas em excesso, e agimos com rigor ao olhar o comportamento do irmão, não experimentamos o que Deus tem de mais especial para o homem: sua misericórdia e seu infinito amor.
Esse Cristo que coloca a Vida e a dignidade das pessoas acima de qualquer lei ou interesse, continua a incomodar a muitos que querem "matá-lo" no coração das pessoas, no seio da família e até nas comunidades.(Diácono José da Cruz – Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim SP – E-mail cruzsm@uol.com.br )



Um comentário:

José Efigênio Pinto disse...

Diácono José da Cruz, linda reflexão, me lembro de um ocorrido a 02 anos atrás em uma terça-feira duas horas após uma celebração da palavra, me deparei com um homem como diz o evangelho. Andei alguns passos, quando olhei para trás não o vi mais. A você um grande abraço, e que Deus continue o abençoando.

Postar um comentário