.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

-O BATISMO DE JESUS-José Slaviano

O BATISMO DE JESUS


11 de Janeiro de 201 - Ano B

Evangelho - Mc 1,7-11



          Com o Batismo de Jesus, a Igreja encerra o tempo natalino e inicia o tempo da vida pública de Jesus, na qual Ele cumpre a vontade do Pai.

PRIMEIRA LEITURA
          Que bom que Jesus vai nos julgar! E isso acontecerá para cumprir a vontade do Pai, como nos revelou o profeta Isaías:
"Eis o meu servo - eu o recebo;eis o meu eleito - nele se compraz minha alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações."
          Jesus é aquele que não desanima, não esmorece. Ele não se abateu  diante do seu sofrimento. Também nós, irmãos, se somos cristãos seguidores e imitadores de Cristo, devemos ter coragem para enfrentar as adversidades naturais dessa vida com a cabeça erguida.  Pois temos um Pai que nunca desiste de nós, mesmo nos momentos que nos parece que fomos abandonados. Se caímos,  podemos nos levantar. É só segurar na mão de Deus e  o seu perdão virá por meio do sacerdote que nos absolverá.

SALMO 28
          Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!
          Que Deus esteja sempre conosco neste vale de lágrimas, nessa realidade existencial que às vezes nos deixa desanimados, amedrontados, apavorados, diante de tanta barbaridade, praticada principalmente por jovens sem Deus. Diante disso tudo ficamos amordaçados sem saber o que dizer, sem saber o que pedir ao Pai, por aqueles que se deixaram levar pelas águas sujas e revoltas das torrentes formadas pelas tempestades do mal abundante em nossos dias. Senhor, precisamos muito da vossa bênção, do vosso poder, da vossa misericórdia!  Porque as pressões  desse mar de lama estão ficando sem controle humano. Mas para Deus nada é impossível!
SEGUNDA LEITURA
          Deus não faz distinção de pessoas. Os judeus pensavam que o Reino de Deus viria somente para eles, e todos aqueles que não sendo judeus não participavam do rebanho do povo de Deus, portanto estaria fora dos caminhos da verdade e da justiça. 
          Por aqui também há o perigo de se pensar que os mendigos, os nordestinos, os mal vestidos, os iletrados, não pertencerem ao Reino de Deus, não fazerem parte do rebanho do Senhor Jesus, o pastor dos humildes.
          Cuidado! Porque por vezes, podemos também fazer distinção de pessoas. Sem o perceber, poderemos estar fazendo parte de conversas discriminatórias, para nos colocar entre o grupo da elite social, concordando com aqueles que fazem pouco caso dos humildes, eliminando-os sempre do seu convívio, dizendo, por exemplo, aquela famosa frase: "gente fina é outra coisa!", entre outras, como: Gentinha! Ele é da ralé, ela é pobre!...  
          Deus que vê tudo até os nossos pensamentos, aceita aqueles que  O temem e praticam a justiça. Você, meu irmão, minha irmã, seja um desses.
          O texto da segunda leitura nos mostra também que Jesus andava por toda a Galiléia fazendo o bem a todos os necessitados e miseráveis, sem distinção de pessoas, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo tipo de doença e enfermidade sem exigir nada em troca. Nós que dizemos ser cristãos, imitadores de Cristo, será que fazemos o mesmo? Ou será que somos daqueles que dizem: É problema dele! Cada um que resolva seus problemas. Ninguém me dá nada...
          Será que somos daqueles que só fazem algo em pró dos outros visando algo em troca, visando um bom retorno,  ou por interesses escusos como por exemplo: corrupção, sexo etc?
          Jesus só fez o bem, sem olhar a quem. E nós, como fazemos? O que fazemos?
          Será que não somos daquele tipo de cristão que gosta de ouvir a Palavra de Deus, porém não gosta  de praticá-la?  Será que somos o tipo do cristão "meia boca"?  Deus não gosta de cristão pela metade,  cristão meio termo. Ou somos, ou não somos cristãos. “Por que não és nem frio nem quente, estou para te vomitar da minha boca” (Ap 3,15).  “Quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo que construiu sua casa sobre a areia”.


EVANGELHO
          Jesus enquanto Deus, não precisava ser batizado.  E o próprio Batista diante daquela cena na qual ele reconhecendo o Filho de Deus diante dele que veio para ser batizado, contesta suavemente dizendo: “Sou eu que devo ser batizado por ti, e tu vens a mim?” .
          João, aquele que batizava, vivia rodeado por muitos pecadores, os quais vinham a ele atraídos pelos seus discursos inflamados cheios de exortações à conversão, através do batismo na água que purificava e preparava a todos para a chegada do Messias anunciado por outros profetas. Vinha pecadores de todas as partes, arrependidos, e esperançosos de serem acolhidos pelo Batista. Diante desse quadro, João ficou sem saber o que fazer e o que dizer, quando viu bem ali diante dele, nada mais nada menos que o Filho de Deus feito homem, que se apresentava para ser purificado, e convertido, ou seja, batizado! O Batista como profeta, sabia muito bem que Jesus não precisava daquele ritual.
          Porém, para cumprir o Plano do Pai e para nos servir de modelo de cristão, Jesus se apresentou ao Batista para ser batizado como estava acontecendo naqueles tempos com os demais que arrependidos buscavam a conversão.
          O significado do batismo de Nosso Senhor Jesus Cristo é muito forte: Pois ao mergulhar nas águas do Rio Jordão, ou ao ser molhado com aquela água jogada em sua cabeça,  Ele estaria se purificando, estaria morrendo para o pecado. Porém, O Filho de Deus sendo puro, fez isso somente para nos dar o exemplo e fazer a vontade do Pai. Ao sair da água, Jesus completa o significado  daquele gesto, anunciando a sua morte e ressurreição. Além disso, Jesus  se ofereceu para fazer todo aquele ritual de purificação, para nos mostrar que Ele assumiu todos os nossos pecados, tomando sobre a sua pessoa, a carga das nossas fraquezas, iniciando assim o procedimento da nossa purificação e conversão para um dia pudéssemos merecer a vida eterna.
          O Batismo de Jesus é parte do mistério de Deus. Seguimos o exemplo do seu batismo, porém do nosso jeito. Todos nós fomos batizados um dia, por aspersão, por infusão ou até mesmo por imersão. Porém nem todos nós seguimos corretamente as promessas do nosso batismo. O significado forte do batismo é morrer para o pecado. Será que já fizemos isso? Será que morremos para o pecado e vivemos para a vida da graça? Ou será que estamos com um pé lá e outro cá? Será que não estamos abusando da misericórdia divina, e numa semana vivemos o nosso batismo e em outra semana vivemos segundo a carne, segundo o nosso egoísmo, segundo as armadilhas do maligno? Será que alternamos vivendo uma semana ou um mês segundo o espírito, e em outra semana ou mês vivemos segundo as paixões, segundo a política, segundo o consumismo?...
          Caríssimos. Vamos pedir diariamente forças a Deus em nome de Jesus Cristo para que possamos viver o nosso batismo, no qual fomos convidados a morrer para o pecado, e a ressurgir para uma vida nova em Cristo sem pecado, a vida da graça, caminhando como irmãos em Cristo, caminhando como irmãos de Cristo conforme sua promessa. Jesus nos libertou do pecado por um alto custo. Ao preço do seu sangue, por isso espera de nós o nosso esforço para corresponder à sua graça, à sua dedicação total de amor por nós. Ele espera que façamos a nossa parte. Ele espera o nosso SIM de adesão ao seu Plano de Salvação. Jesus espera que pegamos na sua mão estendida  para nos regatar da lama do pecado. E Ele faz isso diariamente!
          Porque somos fracos, e podemos ceder às tentações, podemos em momentos de fraqueza ceder às pressões do instinto, e podemos cair.  Porém, Deus é Pai que se preocupa com a nossa volta à sua casa! Por isso, sem menos esperar, Ele estará de mãos estendidas para nos levantar da lama. Ele sempre nos envia o seu socorro. Nunca nos abandona  no meio da tempestade de areia, representada pelas avalanches de terras caídas sobre nós, formadas pelos inimigos da nossa fé.

          Irmãos e irmãs. Podemos ter duas mortes. A morte do corpo e a morte da alma, ou seja, a morte eterna. Isso acontece para aqueles ou aquelas que se recusaram a morrer para os pecados. Roguemos ao Pai diariamente para que tenhamos apenas uma morte!  Apenas a morte física! Isto porque, com a ajuda de Deus por Jesus, nós teremos  a coragem de morrer para o pecado e sobreviver a vida da graça. 
1-Morrer para os pecados- Batismo por imersão - (Mergulho na água).
2-Ser lavado de todos os pecados - Batismo por aspersão e ou infusão (Borrifar ou derramar água na cabeça).
          Caríssimos. Existe uma grande divergência entre Batistas e Católicos a respeito dos dois tipos de Batismo: Imersão e Aspersão.
Sugiro a leitura de um texto sobre esse assunto do
Cônego José Luiz Villac
Veja no final desta homilia.

VIVER AS PROMESSAS DO NOSSO BATISMO
         
          Caríssimos. Não vamos discutir se o batismo de Jesus foi por imersão ou por infusão. O que importa é ouvir a voz de Deus através da liturgia desse domingo, a qual nos chama a lembrarmos e a vivermos as promessas do nosso batismo, as quais se resumem em:
a) Crer em Deus e em seus mistérios;
b)Renunciar a tudo aquilo  que nos afasta de Deus: Ilusões de um  mundo dominado pelo consumismo, pela libertinagem, pelo poder do mal... Renunciar acima de tudo a todas as armadilhas do demônio.

          É este o sentido do nosso batismo. Ao sermos lavados do pecado, não significa que nunca mais nos sujaremos ou nos infectaremos pelas imundícies que estão em nossa volta. Mais sim, segurar nas mãos de Deus para que tenhamos forças conviver com tudo isso e para vencer a tudo e a todos que  têm por objetivo nos afastar da luz, nos afastar do caminho, nos afastar da eternidade e nos arrastar para o fogo eterno!...
Se liga, se cuide!   Jesus não precisava ser purificado. Mas nós o precisamos e muito!

Bom domingo.    José Salviano

Leia mais:

Batismo: esclarecimentos e refutações - Cônego José Luiz Villac

3 comentários:

José Efigênio Pinto disse...

José Salviano, Como o Pai, o Filho, e o Espirito Santo fica feliz com estas reflexões evangelizadoras infundindo em nossas mentes. Que Deus abençoe todos vocês chamados para esta missão. Um abraço.

José Efigênio Pinto disse...

José Salviano, Como o Pai, o Filho, e o Espirito Santo fica feliz com estas reflexões evangelizadoras infundindo em nossas mentes. Que Deus abençoe todos vocês chamados para esta missão. Um abraço.

BIDIAS disse...

Maravilhosa sua homilia .......Paz e Bem .....

Postar um comentário