.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

O Elogio á Maria, Mãe de Jesus...--Diac. José da Cruz

NOSSA SENHORA DO CARMO 16/07/2014
1ª Leitura Zacarias 2, 14-17
Salmo Lucas 1,49 “Realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso”
Evangelho Mateus 12, 46-50

   “O Elogio á Maria, Mãe de Jesus...”
Há duas citações do Noivo Testamento que leva o leitor a tirar conclusões precipitadas sobre a relação de Jesus com sua Mãe. Uma aquela onde uma mulher enalteceu Maria, quando exclamou para Jesus –“Bendito os Ventres que te amamentaram” e a outra é precisamente neste evangelho do “Dia de Nossa Senhora do Carmo”.
O texto dá a entender que Jesus está em uma casa ou comunidade, quando alguém o informa que “Sua Mãe e seus irmãos estão lá fora e querem lhe falar”. Não há um contato visual entre Jesus e aqueles que estão lá fora, entendam-se, fora da casa, na porta. Se fosse em um local aberto, não seria necessário que alguém viesse lhe informar, pois Jesus mesmo veria a mãe e os seus primos, chamados de irmãos, e se encarregaria de os acolher.
É necessário que alguém lhe informe, seria uma espécie de âncora, para que Jesus pudesse fazer este ensinamento de extrema importância para a nossa Vida Cristã. Não questionemos se o fato é histórico, se ele ocorreu ou não. Nossa atenção deve estar sempre voltada para o ensinamento que se origina a partir do “fato” , os sinóticos estão recheados com esse estilo de literatura, onde a intencionalidade do autor está bem definida. Neste caso, como já falamos, é o ensinamento e não o fato em si, que deve chamar a nossa atenção.
Pois se o fato em si, vamos criticar a atitude de Jesus, que não acolheu seus familiares, entre eles sua mãe, e ainda por cima os ignorou, pois parece não ter dado a mínima para a informação recebida, de que a mãe e os irmãos estavam lá fora e desejavam lhe falar. Por outro lado, há uma certa historicidade na narrativa, pois com o desenrolar da missão de Jesus, os parentes mais próximos julgaram que ele estive fora do seu juízo perfeito e tentavam falar com ele para trazê-lo á normalidade e leva-lo para casa.

Na verdade o evangelho ressalta a figura de Maria, Mãe de Jesus, aquela que por excelência “Fez a Vontade do Pai que está nos céus”. Os vínculos de uma intimidade com Jesus não têm como referência os laços de parentesco, Maria gestou Jesus primeiro na Mente e no coração, antes de tê-lo em seu ventre. Diferente de certas Instituições Humanas,onde parentes daquele que está  no poder, tem certos privilégios e honrarias, além de ser isento das obrigações, no Reio Novo que Jesus inaugurou, á submissão á Vontade do Pai é imprescindível para ter com ele uma relação mais íntima. Hoje há muitos cristãos que estão “DENTRO” de uma instituição Religiosa, entretanto, sua Vida e testemunho quando está “FORA”nem sempre está em conformidade com aquilo que se Professa na Fé. 

Um comentário:

Luz13 disse...

Gostei do blog! O que você precisa para ser feliz? Aline em seu programa analisa a essência humana. Veja! http://youtu.be/8_vkmv8js2I?list=UUBvY_tI9xN0wVbBqJMxSr6g

Postar um comentário