.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

As escolhas do Espírito Santo-Helena Serpa

28 de Outubro  - Terça  -  Evangelho - Lc 6,12-19

Evangelho – Lucas 6, 12-19 – “as escolhas do Espírito Santo”

O Evangelista Lucas narra que “Jesus...foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus,” a fim de escolher os doze apóstolos que O seguiriam e a quem Ele entregaria a Sua Igreja. Somente depois de escutar o Pai foi que Jesus tomou a iniciativa de reunir os Seus discípulos e fazer a escalação conforme o Pai lhe havia segredado. Ao amanhecer Ele já sabia o que fazer e, entre muitos, Ele escolheu somente doze. Dentre os doze, havia traidores, descrentes, pretensiosos, nenhum deles era exemplo de santidade, no entanto, Jesus tinha a convicção de que aqueles lá eram os eleitos do Pai e, por isso, não relutou em chamá-los. O Plano era do Pai e Ele viera cumprir fielmente tudo o que lhe fora ordenado. Para muitas coisas na vida nós nos preparamos, aprimoramos e nos exercitamos. Contudo, na maioria das vezes, nas tomadas de decisões nós nos atrapalhamos e não temos o mesmo cuidado. Agimos por impulso, por sentimento, por preferências pessoais. Por outro lado quando nos prostramos aos pés do Pai e pedimos orientação para as nossas dificuldades falta-nos, no entanto, a paciência para esperar o fruto das escolhas que fazemos sob a orientação do Espírito. No primeiro contratempo nós já estamos nos decepcionando e nos frustramos porque achamos que fizemos as escolhas erradas e culpamos a Deus pelos acontecimentos. Com o Seu exemplo Jesus nos ensina a viver uma vida em conformidade com o pensamento de Deus escutando-O por meio da oração e da Sua Palavra. Somente assim poderemos descobrir o que é ou não agradável ao Pai a fim de cumprirmos no mundo a missão que nos foi designada. É assim que poderemos ser instruídos sobre o que fazer antes de tomar qualquer decisão ou de resolver qualquer problema, de escolher e de fazer opções ou mesmo antes de enfrentar as multidões. Jesus sabia que na Sua Missão Ele teria que enfrentar dificuldades também com os Seus escolhidos. Sabia que estaria lidando com homens cheios de defeitos, mas mesmo assim não desistiu e foi com eles, até o fim. Precisamos também estar firmes e convictos em tudo quanto nos for revelado pelo Pai, em oração. A Sua Palavra é a garantia para confirmar o que Ele nos confidenciar durante a oração. Não tenhamos medo de confiar na força do Espírito Santo quando precisarmos de orientação. Jesus é o nosso modelo, o nosso Mestre e com Ele nós aprendemos a viver, sem temor, tudo o que o Pai nos preparou. – O que você faz quando tem que tomar uma decisão importante; pede o conselho dos homens, ou o conselho de Deus? – Você se reúne com alguém em oração para fazer suas opções de vida? – Você pede ajuda a pessoas que têm intimidade com Deus? – Você costuma orar pedindo discernimento para suas ações? - Quando você ora e as coisas não acontecem de acordo com o que você esperava, qual é a sua reação?

Helena Serpa

5 comentários:

Anônimo disse...

Amem! Suas palavras me comove e me faz entender com clareza o que o Pai nos fala no Evangelho. Deus seja louvado! Deus abençoe a sua vida e a sua familia!

Edevaldo disse...

Bom dia, Helena concordo com o comentário acima, que com esta sua reflexão consegui entender muito bem a mensagem contida na leitura deste Evangelho. Fique com Deus.

Edevaldo

José Maria Nascimento disse...

Obrigado!!!

Sonia Maria disse...

Parabéns pelo seu belíssimo comentário.Percebeu uma maneira bem diferente do evangelho. Gostei muito.

Anônimo disse...

Obrigado Helena! Seus comentários nos esclarecem com simplicidade a palavra de Deus.

Postar um comentário