.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Coração agradecido-Helena Serpa

12 DE NOVEMBRO

Tito 3, 1-7 – “ prontos para qualquer boa obra”

Por graça e misericórdia do Pai, é que fomos justificados em virtude da entrega de Jesus Cristo na Cruz. A bondade de Deus se manifestou aos homens e o Seu amor se concretizou em nós quando Jesus Cristo veio nos redimir e nos salvar de toda perversão a que estávamos sujeitos por causa do pecado dos nossos primeiros pais. O nosso homem velho, escravo de toda sorte de paixões e prazeres foi pregado na Cruz com Jesus e diante do Pai já estamos justificados. O Batismo nos devolveu a dignidade de filhos de Deus e herdeiros da vida eterna. No entanto, precisamos ter consciência de que não foi apenas para depois da nossa morte que Jesus nos salvou, mas para que tivéssemos uma vida plena e abundante, desde já. É o Espírito Santo quem nos dá condições para isso. Portanto, todos aqueles (as), que conscientemente se apossam do Espírito Santo que lhes foi derramado no Batismo, são homens e mulheres novos e a rebeldia, insensatez e toda espécie de paixão desordenada tornam-se coisas do passado. É o Espírito Santo quem nos dá a capacidade para que, apesar de pecadores, não caiamos na teia que nos arrasta para a desobediência e a insolência. Por isso, São Paulo nos exorta a que vivamos “prontos para qualquer boa obra”, visto que é o Espírito Santo quem nos concede meios para realizar em nós e por nosso intermédio os atos de santidade para os quais somos chamados. Todos nós temos a quem obedecer e a quem nos submeter e Deus constituiu autoridades que têm a missão de nos guiar no caminho do bem. Por meio da nossa obediência aos nossos superiores aqui da terra, nós nos tornamos aptos a fazer as coisas boas que Deus nos preparou como missão. Você é uma pessoa rebelde, zangado (a), revoltado (a)? – Você acha que o Espírito Santo já está conseguindo fazer obra nova em você? – Você tem dificuldade em obedecer aos seus (as) superiores (as)? Você se considera uma pessoa livre? 

Salmo 22 – “O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.”

Assim como o pastor cuida das suas ovelhas e as conduz pelo melhor caminho, também o Senhor nos toma pela mão e providencia tudo de que precisamos para a nossa caminhada. Somos como um rebanho conduzido pelo Seu Pastor. Jesus é o Bom Pastor e sabe por onde nos conduzir e para onde nos levar. Por isso podemos afirmar: “felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida.”

Evangelho – Lucas 17, 11-19 – “coração agradecido”

A gratidão é um exercício salutar e ao mesmo tempo um testemunho de justiça e de humildade. Neste Evangelho Jesus nos ensina a sermos gratos e ao mesmo tempo humildes quando recebemos benesses de qualquer pessoa, principalmente de Deus. No quadro exposto nós observamos que os 10 leprosos, reconheceram a sua miséria, tiveram coragem de aproximar-se de Jesus para suplicarem compaixão, obedeceram à Sua ordem quando lhes mandou “apresentar-se aos sacerdotes”. No entanto, somente um deles foi humilde a ponto de voltar para agradecer a Jesus pela sua cura. Diante de tudo isso, nós precisamos entender que para nós não bastam somente o reconhecimento da nossa miséria e o ter consciência de que somos pecadores (as) necessitados (as) do perdão e da misericórdia de Deus nem tampouco suplicar e confessar ao Senhor as nossas faltas e o nosso desejo de conversão. Também não é suficiente estar de prontidão para obedecer ao que o Senhor nos propõe. É imperioso que também expressemos a nossa gratidão com gestos e atitudes concretas e não somente com palavras ou intenções. Um coração agradecido é reconhecido por Deus. O leproso agradecido era um estrangeiro, isto é, não fazia parte do povo de Israel, mas mesmo assim foi mais autêntico do que os outros e voltou, glorificando a Deus em voz alta a fim de agradecer pela sua cura. Atirou-se aos pés de Jesus com o rosto por terra e prostrou-se diante do Senhor numa atitude concreta de profunda humildade e reverência reconhecendo NELE o Deus Poderoso, por isso, O glorificou. Desta forma, Jesus elogiou o seu gesto e o exaltou, admirando-se dos outros nove leprosos que não haviam feito o mesmo. Isto significa dizer que aqueles (as) que nem são considerados como parte do “povo de Deus” são acolhidos pela Sua misericórdia da mesma forma que o povo que se acha escolhido e entende que tem o seu lugar reservado no reino dos céus, no entanto não se inclina para agradecer a sua eleição.- Se você fosse algum dos leprosos qual teria sido a sua atitude? – Você teria seguido para apresentar-se ao sacerdote? – Você teria depois voltado para dar glória a Deus, com gratidão?– Como você costuma agir no seu dia a dia? Você é uma pessoa agradecida? 

Helena Serpa

Um comentário:

José Maria Nascimento disse...

Obrigado!!!

Postar um comentário