.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

“EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA”... Olívia Coutinho

“EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA”... Olívia Coutinho
 
COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS 
 
Dia 02 de Novembro  de 2014
 
Evangelho - Jo 11,17-27

A cada ano, somos agraciados com os  meses temáticos, quando a igreja coloca diante de nós, uma infinidade de subsídios, que se  bem aproveitados,  contribuem    significativamente para o enriquecimento da nossa caminhada  cristã.  
Em agosto, mês vocacional, somos convidados  a refletir sobre a importância de assumirmos com responsabilidade  a nossa vocação.  Em Setembro, o mês da Bíblia, o convite, é para  darmos  uma atenção maior à palavra de Deus, em outubro, o  mês das missões, a igreja nos convida  a sermos no mundo, anunciadores da boa nova do Reino.
Falamos do mês de agosto, Setembro, Outubro, e Novembro?
Olhando as comemorações deste mês, podemos dizer  que  o mês de Novembro é o mês da Igreja, quando somos convidados a refletir sobre a  Igreja celeste e a Igreja terrena! Vivendo bem a Igreja terrena, como os Santos viveram,  alcançaremos um dia, a Igreja celeste!
 O evangelho  deste Domingo, dia de Finados, quando celebramos a esperança, lembrando os nossos entes queridos que se encontram na gloria do Pai, nos leva  até   Betânia, a uma visita à  Marta e Maria que acabaram de sepultar o seu irmão Lázaro!
Jesus não se encontrava em Betânia, quando recebeu a notícia de que Lázaro, seu amigo, se encontrava à beira da morte e  ainda assim,  Ele   não se apressou em  ir até  a sua casa,  só chegando lá, alguns dias depois da sua morte.
Quando  Marta ficou sabendo que  Jesus estava chegando a sua casa, vai  ao seu encontro, na certeza de que receberia do amigo um balsamo no alivio de sua dor! Num desabafo profundo, Marta  deixa as palavras fluírem do seu coração: “Senhor se estivesses aqui o meu irmão não teria morrido.”  Mal sabia Marta, que Jesus,  já estava ciente de tudo que acontecera com Lázaro, e que Ele só deixou que aquela morte acontecesse, para que muitas vidas fossem trazidas de volta, ou seja,  Jesus, ressuscitando Lázaro, faria com que muitos  passassem  a crer Nele, o que de fato aconteceu.
Enquanto  Marta relata  o acontecido à Jesus,  buscando forças Nele, Maria permanece dentro de casa, fechada em seu sofrimento, só indo ao encontro de Jesus,  quando Ele manda chamá-la.
Certamente todos nós, já passamos por alguma experiência semelhante a de Marta e de Maria! Sabemos que não é fácil separarmos de quem amamos! Quando perdemos um ente querido, parece que o mundo desaba sobre nós, ficamos sem chão, sem rumo, às vezes até vacilamos na fé, questionando Deus, ao contrário de Marta e Maria, que em momento algum, questionaram a morte  do irmão!  Apesar da dor, elas se  mantiveram  firmes na fé, reconhecendo Jesus como o seu Deus e Senhor: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo.” (palavras de Marta)
Um ponto importante que podemos tirar como aprendizado neste evangelho, é que, mesmo quando tudo nos parece perdido, como parecia para Marta e Maria, há sempre uma esperança! Por mais escura e longa que seja a noite, ela não é definitiva, depois da escuridão vem um novo dia e  o sol sempre volta a brilhar!
São muitos os irmãos e irmãs que hoje choram a perda de um ente querido,  e nem sempre estas pessoas encontram quem se solidarize com elas.
Visitando Marta e Maria, Jesus nos desperta para a solidariedade entre irmãos, o  amparo para com os que sofrem! Não temos o poder de trazer de volta a vida terrena de quem se foi, como Jesus, mas podemos reerguer aqueles que se  sentem  soterrados nos túmulos escuras da vida! Não há muito que fazer, diante o sofrimento de alguém que passa por   experiências dolorosas de perdas, mas  a nossa simples presença, o nosso chorar junto, pode amenizar a dor  de alguém!
Olhando estas duas realidades: vida e morte, relembradas no início deste mês, podemos dizer que é lembrando a Igreja celeste, que vivemos com intensidade a Igreja terrestre!
 “ Eu sou a Ressurreição e a vida” Esta afirmação de Jesus, firma em nós  a mais bela certeza: estar com Jesus é  ressuscitar  com Ele! Ressuscitar com Jesus, é nos libertar do sofrimento que nos aprisiona,  que nos impede  de enxergarmos  a luz de um novo dia!
A ressurreição de Jesus, retirou as vendas dos nossos olhos, nos possibilitando ver e sentir  as maravilhas que antes não víamos por estarmos focados nos nossos  sofrimentos! 
É no encontro com O Cristo Ressuscitado, que nós também, ressuscitamos, saindo  do sofrimento, para vivermos as alegrias de um  recomeço!
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho

Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/552336931551388/

 

2 comentários:

Anônimo disse...

obrigada olivia!

josé lorge rizzo disse...

muito boa reflexão acompanho vc todos finais de semana me ajuda muito sou ministro da p. da palavra

Postar um comentário