.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 12 de julho de 2016

-OUVIR JESUS É A MELHOR PARTE -José Salviano

16º DOMINGO TEMPO COMUM


1ª Leitura - Gn 18,1-10a



Salmo 14

2ª Leitura - Cl 1,24-28


Evangelho - Lc 10,38-42








PRIMEIRA LEITURA
E Abraão estava certo. Os Três homens eram anjos do Senhor, que vieram para lhe dizer que Sara, sua esposa, iria ter um filho, mesmo com a idade avançada. Uma prova do amor de Deus, ao um homem dedicado, e portando amado. Assim, Abraão recebeu de Deus o presente que ele mais queria. Um filho de sua esposa.
Nesta leitura, vemos também um belo exemplo de hospitalidade, assim como no Evangelho, Marta e Maria acolheram Jesus com muita bondade e disposição.
A hospitalidade não é somente acolher alguém em nossa casa, mas também, nos pequenos exemplos, a oportunidade ou a necessidade de sermos hospitaleiros, pode aparecer em nosso dia a dia. Quando alguém se aproxima de nós, geralmente um idoso, uma idosa, para trocar umas palavras, pois vivem na solidão, quando sentimos que um irmão ou uma irmã está precisando de ajuda, não podemos nos fazer de mal-entendidos. Pois em tais situações, é Jesus que vem a nós, por meio dessas pessoas para ver como anda a nossa caridade na prática.
Não desprezamos, não ignoramos, não fazemos que estamos com muita pressa, não fiquemos com tanto medo de que seja um assalto. Confiemos em Deus. Estejamos prontos, sejamos hospitaleiros. Pois aquelas pessoas podem ser enviadas de Jesus até nós.
     
SALMO
O salmo 14 é um retrato do cristão autêntico. Ele é uma descrição de como deve ser um verdadeiro cristão. É a pessoa que procura viver sem pecado, que guarda a palavra de Deus em sua mente, relembrando-a  todo instante, e evita fazer qualquer mal aos seus irmãos.

SEGUNDA LEITURA
Paulo nos mostra que o sofrimento não é um castigo de Deus como muitos pensam. Se Cristo sofreu até o martírio da cruz, por que nós devemos escapar do sofrimento? É ridículo o que certos “profetas” atuais vivem pregando por aí. Eles oferecem prosperidade, muito dinheiro para aqueles que entrarem para as suas “sinagogas”. Mas no fundo o que eles estão almejando, é tirar o nosso dinheiro, e o pior. Em nome de Jesus.
A nossa união com Cristo não seria completa se não aceitássemos o sofrimento como uma participação do sofrimento de Jesus, e como parte da nossa existência terrena.
Prezadas irmãs, prezados irmãos. Aceitemos com humildade e resignação o nosso sofrimento. Pois “ aquele que quiser me seguir, pegue a sua cruz...” . Oferecemos a Deus os nossos sofrimentos, as nossas cruzes, com naturalidade.  Nada de ficar reclamando. É claro que às vezes ficamos irritados com as nossas limitações, com as fatalidades, pois sempre queremos dar o melhor de nós, mas essas falhas, ou realidades da vida nos impedem.
Peçamos perdão a Deus pela nossa impaciência no sofrimento, e procuremos ver nele, uma grande oportunidade de nos aproximar de Deus e do nosso próximo. Amém?

EVANGELHO

Então Marta achou que tinha escolhido a melhor parte, ela estava agitada fazendo tantas coisas, preparando o almoço para aquela visita tão importante em sua casa, enquanto sua irmã, a Maria sentou-se aos pés de Jesus, e ali permaneceu escutando a sua palavra...
Hoje o que fazem as marias e as Martas da nossa sociedade? Elas estão fazendo a mesma coisa.
As Martas trabalham, vão a academia para manter-se elegante, vão ao cabelereiro para se embelezar, cuidam das mães, e o resto do tempo é para o namorado.
Aí, uma delas encontrou o padre dos velhos temos da catequese, que lhe pergunta o por que sumiu da Igreja.
- Ah! Padre! É uma vida louca, muita correria! Nem durmo direito. Aos domingos, na hora da missa tenho de botar em dia o débito de sono...
As Marias, fazem o contrário. Também trabalham, fazem ginástica em casa, vão ao cabeleireiro menos que as Martas, cuidam das mães, e até namoram. Só com uma diferença. Elas se organizam de jeito que conseguem reservar um bom tempo para rezar, para irem à missa, e algumas até participam de pastorais em suas paróquias.
E isso elas conseguem, por que TER TEMPO É UMA QUESTÃO DE PREFERÊNCIA. E as Marias, dão prioridade para estar mais tempo aos pés de Jesus, para estar na companhia de Jesus, mais tempo para ler e escutar a palavra de Jesus, mais tempo de sua vida para Deus. PORQUE ESSA É A MELHOR PARTE!
Do que adianta o ser humano ganhar o mundo inteiro se depois vier perder a sua vida, a sua alma?
Muitas Martas, e muitos Márcios, apesar de serem bons sujeitos, honestos, eles trabalham de forma insana a vida toda, conseguem ganhar muito dinheiro, e uma vida bem equilibrada do ponto de vista econômico. Porém, quando chega a hora de partirem dessa vida terrena passageira, ficam muito preocupados com o que poderá acontecer com o destino de suas almas, e alguns até pedem desesperadamente pela presença de um padre.
Caríssimas, e caríssimos. Vamos escolher a melhor parte.
Uma só coisa é necessária. Disse Jesus a Marta. Em outra ocasião, Jesus disse: ”Busque o Reino de Deus em primeiro lugar, e todo o reste te será dado de acréscimo”.
Marta, muito ativa, estava tão consciente de que estava fazendo a melhor parte, que se deu ao direito de reclamar para Jesus sobre a atitude de Maria, a qual não lhe ajudava a preparar o almoço para o visitante tão especial.
Muitos de nós, até ajudamos os necessitados. Damos comida, agasalhos, porém, não lhes damos ouvidos. Não nos interessa o que eles têm para dizer, para se lamentar, para reclamar.  Alguns chegam até nós explicando que seu filho nasceu paraplégico, ou que sua mãe...
E nós nem o escutamos tudo o que eles têm a nos dizer. Pois temos muita pressa para preparar o nosso almoço, através do emprego, e como precisamos sair correndo, interrompemos os queixumes do nosso irmão miserável, dando-lhe algumas moedas, e pronto. E partimos para a nossa correria, para a nossa corrida de fórmula um, rumo a lugar nenhum, satisfeitos por ter praticado uma boa ação.
Precisamos prestar mais atenção nas pessoas que se dirigem a nós. Pode ser um esperto, um malandro, querendo explorar a nossa boa índole, o nosso dinheiro, assim como pode ser também um enviado de Deus, ou o próprio Jesus na pessoa de um mendigo, de um maltrapilho.
Fiquemos atentos, e rezemos para o Espírito de Deus nos dê o discernimento acertado, na hora em que formos abordados por uma pessoa estranha.


Um bom domingo. José Salviano

3 comentários:

DONS DO PAI disse...

Parabéns É uma pena que muitos padres não pregam tao claro assim nas nossas paróquias.Muitos nem comentam mais os textos sagrados,falam muito porem,seus discursos sao vazios tao preocupados QUANTO a Marta!Deus abençoe você e te dê sabedoria para postar sempre belas reflexões.Milton Rocha .Teólogo

geny daldegan disse...

muito bem explicado temos que ser marta e maria

geny daldegan disse...

muito bem explicado temos que ser marta e maria

Postar um comentário