.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

“DEIXAI CRESCER UM E OUTRO ATÉ A COLHEITA.”- Olivia Coutinho

 
Dia 23 de Julho de 2016
 
Evangelho de Mt 13,24-30
 
O Reino dos céus  vai se expandindo aqui na terra, a medida da disposição e do envolvimento dos que se dispõe  a colaborar nesta construção que começa a partir de pequenas iniciativas.
Um reino de paz e de justiça  sonhado por Deus, centra-se no amor, no amor que brota de uma pequena semente  que Ele plantou  em nossos corações, e que se bem cuidada tende a crescer e produzir frutos de boa qualidade!
Enquanto ficamos na expectativa de grandes momentos para sentir a presença do Reino de Deus, perdemos a oportunidade  de vivenciá-lo no aqui e no agora, como no nosso convívio familiar, na comunidade, nas coisas simples do nosso cotidiano, ou seja, em todos os lugares onde o amor e a justiça se fazem presentes!
Através das parábolas, Jesus, de um jeito simples e claro, nos fala da característica  do  Reino dos céus! 
O reino dos céus, é algo dinâmico que está sempre em movimento, que  cresce silenciosamente.
No evangelho que a liturgia de hoje nos convida a refletir,  nos  apresenta a parábola do joio, que nos faz lembrar a criação! Deus criou um mundo perfeito, mas o mal, disfarçado do bem, encontrou espaço no coração humano e assim como o joio no meio do trigal, ameaçou destruir o que Deus criou! Porém, na sua  infinita bondade, o Criador nos enviou  seu Filho  para reconstruir o que o mal destruiu, ou seja, reconstruir a aliança de amor firmada entre Deus e o homem, que fora quebrada pelo pecado.
Com a parábola do joio, Jesus vem nos dizer que neste mundo, o bem e o mal se misturam, mas   é possível convivermos lado a lado com os adversários do Reino, sem nos deixar contaminar por eles. O joio, na faze de crescimento, é semelhante ao trigo, assim é o mal,  ele tem a  aparência do bem, somente o  Espírito Santo nos fará  diferenciá-los. Esta parábola vem  também nos falar da tolerância  de Deus, Deus dá tempo para  que todos  possam se converterem.
É fácil ser bom, vivendo onde só impera o bem, o desafio mesmo, é ser bom, onde o bem e o mal se misturam. É no confronto com o maligno, que provamos a nossa adesão à Cristo, é aí, que damos testemunho  da solidez  da nossa fé.
É na pessoa de Jesus, que o reino de Deus se realiza  no meio de nós! Viver  esta verdade, é renunciar aos reinos do mundo, para nos envolvermos numa construção maior, que tem o AMOR como  pilar  de sustentação.
Estejamos certos:  o mal nunca  sobrepõe o bem!
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

3 comentários:

Unknown disse...

Sou uma grande admiradora de suas reflexões, usamos muito no terço das mulheres em nossa paróquia São Francisco de Assis, Imperatriz-Ma. Que o Deus de misericórdia continue derramando sobre você e toda sua equipe sabedoria nessa missão tão linda de ajudar tantas pessoas e grupos a entender melhor a palavra de Deus através do evangelho. Fique na paz! Nilva

maria nilva lima de carvalho viana nilva disse...

Sou uma grande admiradora de suas reflexões, usamos muito no terço das mulheres em nossa paróquia São Francisco de Assis, Imperatriz-Ma. Que o Deus de misericórdia continue derramando sobre você e toda sua equipe sabedoria nessa missão tão linda de ajudar tantas pessoas e grupos a entender melhor a palavra de Deus através do evangelho. Fique na paz! Nilva

Mariano Silveira disse...

DEUS te ilumine e abençoe.

Postar um comentário