.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Dentro de nós há a riqueza do reino de Deus-Helena Serpa

27/07/2016 - 4ª. feira – XVII semana do tempo comum - Jeremias 15, 10.16-21 – “A conversão é a nossa resposta ao dom da fé que Deus nos dá”
Nós também, como o profeta, nos abismamos quando há na nossa vida, controvérsias, discórdias, humilhações e fracasso. Clamamos a Deus e nos defendemos, pois nos consideramos justos (as), no entanto, Deus que conhece o nosso interior alcança as nossas intenções, razões e motivos. Por isso, Ele também diz a cada um de nós: “ Se te converteres, converterei teu coração.....se souberes separar o precioso do vil.....” A conversão é a nossa resposta ao dom da fé que Deus nos dá. Muitas vezes, depois de termos um encontro pessoal com Deus ficamos tão maravilhados (as) que entendemos já estarmos prontos (as) e acabados (as). Todavia, devemos perceber que a obra de Deus se realiza dentro de nós paulatinamente e na medida em que caminhamos, Ele nos vai instruindo, exortando e admoestando a fim de que a nossa vida seja uma prova real de que Ele é o Senhor dela. Precisamos dar testemunho de mudança, de transformação com atitudes concretas e não só de palavras. Precisamos perceber a diferença entre o que é bom e o que é mal. Os nossos fracassos na maioria das vezes são uma consequência das nossas ações atropeladas, das nossas escolhas malfeitas. Como profetas nós precisamos entender que as dificuldades são naturais no exercício do nosso ministério. Deus aí está presente em todas as horas da nossa vida: Ele espera a conversão do nosso coração e o nosso desejo de ser santo. Se, soubermos “separar o precioso do vil” poderemos falar em nome do Senhor e Ele nos fará como uma muralha de bronze fortificada que mesmo no maior combate se mantém de pé.  – Toda ação gera uma reação: você tem sofrido ou alegrado com o resultado das suas ações? – Você já começou o processo de se deixar converter por Deus? – O que você mais tem pedido a Deus nas suas orações? – Você reza pela sua conversão? 

Salmo 58 – “Sois meu refúgio no dia da aflição.”
Deus virá com o seu amor ao meu encontro, e hei de ver meus inimigos humilhados”, diz o salmo.  Os inimigos estão dentro de nós. São eles, rancor, rebeldia, ressentimento, desejos impuros, interesses. Assim, quando estamos sob a pressão dos nossos inimigos nós podemos ou não cair nas armadilhas dependendo da nossa postura diante do convite de Deus.

Evangelho – Mateus 13, 44-46 – “dentro de nós há a riqueza do reino de Deus,
Nas duas mensagens deste Evangelho Jesus nos apresenta o reino dos céus como algo muito valioso que alguém busca e, encontra. Na nossa caminhada aqui na terra, desde cedo saímos à procura da felicidade nos mais diversos lugares, nas ocasiões e situações que nos atraem, assim como também no amor das pessoas, na realização profissional, no sucesso nos empreendimentos, etc. e nem sempre isso nos torna pessoas alegres e felizes. Alcançamos muitas metas, galgamos cargos, amealhamos dinheiro, mas nem sempre tudo isso nos alegra ou nos faz ser feliz. Um dia nós percebemos que alcançamos o reino da terra, mas estamos longe do reino do céu. Nas duas situações que Jesus nos apresenta, porém, nós constatamos que a conquista do reino dos céus desperta em quem o encontrou sentimento de alegria e felicidade assim como a decisão de vender todos os bens que possui para apossar-se daquele tesouro. Acontece que o reino dos céus não pode ser achado fora de nós, nas coisas que encontramos no nosso exterior.  Ele é como um tesouro que está escondido dentro do nosso coração no meio do campo da nossa humanidade ou uma pérola preciosa que é buscada por nós, mas que só será encontrada se nos encontrarmos conosco mesmo. Quando descobrimos que dentro de nós há a riqueza do reino de Deus, do amor do céu, aos pouquinhos vamos deixando de lado os valores que nos prendem à vida material, a qual nós tocamos e enxergamos, para nos apossar da riqueza invisível, que gera, amor, paz, alegria, consolo, fortaleza, mansidão, compreensão, esperança, vitória, felicidade, mesmo no meio das dificuldades. Aí então, nós experimentamos uma mudança de vida e de atitude que nos faz ser feliz na vivência das coisas mais simples. O reino de Deus, então, pode ser entendido como um processo de conversão, de mudança e transformação firme e gradual que vai se manifestando no nosso modo de ser e de agir. Dessa forma nós vamos descobrindo que aquilo que tanto buscávamos e procurávamos, na verdade, só acontece na medida em que caminhamos na trilha que o Evangelho nos desvenda. Seguindo esse caminho percebemos também, que o dom da misericórdia acompanha a nossa caminhada e as nossas ações e   nos tornamos pessoas mais compreensivas, mais amorosas e mais comunicativas.  – Você também tem buscado a felicidade? – Você já sente as primícias do reino de Deus? – Você já tem vislumbrado a pérola e o tesouro que existem no seu coração? – Onde está o reino dos céus? – Quais são os sentimentos que você guarda no seu coração?


4 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR MAIS UMA VEZ VENHO A TI PARA PEDIR O VOSSO PERDAO,PRECISO,PERDOAR PARA SER PERDOADO,SIM MEU SENHOR,OBRIGADO POIS ENCONTRAREI O MEU TESOURO E AJUDE ,ME A TER GRAÇA DE NAO MAIS ME DESFAZER DELE,E QUE CADA UM DE MEUS IRMAOS O ENCONTRE TAMBEM.

Graça Cordeiro disse...

Toda esta reflexão foi feita exatamente para mim, por isso eu vos amo e vos adoro ó meu Deus, vós sois o meu Deus em vós eu deposito a minha esperança. A minha confiança. Obrigada meu Senhor.

Anônimo disse...

Palavras sábias, e iluminadas pelo Espírito Santo! Vem nos auxiliar no entendimento e na vivência da Palavra.

Mariano Silveira disse...

DEUS te ilumine e abençoe.

Postar um comentário