.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

“QUEM É MINHA MÃE E QUEM SÃO MEUS IRMÃOS?”- Olivia Coutinho

 
Dia 16 de Julho de 2016
 
Evangelho de 12,46-50
 
Com o seu testemunho, Maria nos ensina a sermos inteiros no amor, a não querer reter Jesus só para nós, a colocarmos o projeto de Deus como prioridade em nossa vida!
A Mãe de Jesus, sempre compreendeu, que mesmo tendo nascido de suas entranhas,  seu Filho não lhe pertencia, ela tinha plena consciência, de que Ele pertencia  a todos os que o  Pai lhe confiara!
Mesmo sendo a escolhida dentre tantas mulheres para gerar o Filho de Deus, Maria sempre se colocou  na condição de serva, ela nunca reivindicou tratamento especial  por ser a mãe de Jesus, pelo contrário, se colocava como discípula, sua  aprendiz!
Se pautarmos a nossa vida no exemplo de Maria, que abriu mão de todos os seus projetos pessoais para viver o projeto de Deus, não teremos dificuldades em fazer da nossa vida uma oferta de amor!
A nossa procura por Jesus, deve ser sempre na condição de discípulo, daquele que quer aprender com o Mestre!
Jesus era humano e Divino, mas em toda situação que lhe exigia uma tomada de posição, era sempre o seu lado Divino que falava mais alto!  Podemos perceber isso claramente no evangelho de hoje;  ao ser informado, de que sua mãe e seus irmãos, ou seja, os seus familiares, queriam lhe falar, Jesus  não se afastou da multidão para atendê-los, não interrompeu a sua missão junto àqueles que o Pai lhe confiara, demonstrando assim, uma atenção igualitária para com todos: família de sangue e  família de Deus!
Para muitos, essa atitude, pode parecer que Jesus tenha desprezado a sua mãe, o que não é verdade, pois Ele jamais iria desprezar alguém, ainda mais a sua mãe! Maria, que conhecia bem o Filho, entendeu a sua postura e certamente se alegrou, ao constatar a sua  obediência  ao Pai!
Maria compreendia todas as atitudes de Jesus, ela sabia que Ele havia vindo ao mundo para realizar a vontade do Pai!
"Todo aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe"! Com essas palavras, Jesus não diminuiu  sua Mãe, pelo contrário, a elevou, pois ninguém, mais do ela, tinha o desejo de realizar a vontade do Pai! Maria se colocou como serva de Deus, desde o anuncio de que ela seria a mãe de Jesus! "Eis aqui a serva do Senhor, faça em mim, segundo a Sua vontade"!
Sempre que deparamos com este evangelho, ficamos centrados na referencia que Jesus faz de quem é a sua família, questionando se Jesus tinha mais irmãos, e com isso não meditamos a mensagem principal do evangelho, que é um convite a fazermos a vontade do Pai! Quem for batizado e fazer a vontade do Pai, fará parte da família de Jesus! 
Pensar que Jesus desconsiderou a sua mãe, é vê-lo como incoerente, pois Jesus sempre pregou o amor e não, a exclusão.
Vejamos esta passagem: "Um jovem aproximou-se de Jesus e disse: ‘Mestre, que devo fazer de bom para possuir a vida eterna?’ Jesus respondeu: ‘Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é bom. Se queres entrar para a vida eterna, observa os mandamentos’. - ‘Quais mandamentos? Jesus respondeu: Não mate; não cometa adultério, não roube; não levante falso testemunho, honre seu pai e sua mãe; e ama seu próximo como a si mesmo." (Mateus 19, 16-19): (Honre seu pai e sua mãe)
Para não termos nenhuma dúvida sobre a atenção e o carinho que Jesus tinha para com sua Mãe, basta lembrarmos da sua preocupação com Ela, no momento derradeiro à sua morte, quando na cruz, Ele a entrega aos cuidados do apóstolo João. Jo 19,26-27
Fazer a vontade do Pai é o único requisito que Jesus nos apresenta para fazermos parte da Sua família!

FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:
 
 

Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e ilumine.

Postar um comentário