.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

“DEIXO-VOS A PAZ, A MINHA PAZ VOS DOU...” – Olivia Coutinho


Dia 16 de Maio de 2017

Evangelho de Jo14,27-31


É nos momentos difíceis, que percebemos com maior clareza a presença de Deus em nós, que descobrimos a força que temos, quando  abraçamos a paz de Jesus!
Para o mundo, paz, significa ausência de guerras, de conflitos, enquanto que a paz de Jesus significa serenidade nas dificuldades!
Na vida  de quem cultiva a paz de Jesus, não há espaço  para o desânimo, o  desespero, os dramas da vida são amortecidos pela a certeza da vitória depois da dor!
A paz que vem de Jesus, não é a paz da acomodação, de ver o mundo desabar lá fora e não fazer nada, pelo o contrario, a paz que nos vem de Jesus é uma paz inquietante, uma paz que nos desinstala que nos encoraja a lançarmos no mar revolto da vida sem medo de naufragarmos!
No evangelho que a liturgia de hoje nos apresenta, Jesus continua  despedindo dos discípulos, para encorajá-los, Ele deixa-lhes a sua paz: "Deixo-vos a paz... mas não a dou como o mundo". Jesus sabia que a sua hora estava chegando e que seria inevitável que os discípulos não sofressem, por isto, Ele pede a todos que não se perturbassem e nem se intimidassem, lhes assegurando de que Ele voltaria! 
Era desejo de Jesus, fazer com que os discípulos compreendessem que aquela separação que estava por vir, não seria definitiva e que deveria ser vista por eles como motivo de alegria e não de tristeza, pois com a sua partida, as portas do céu se abririam  para eles!
 Mas mesmo com tantas palavras de conforto, os discípulos continuavam tristes, eles tinham muitas dificuldades em aceitar  aquela separação, pois eles ainda estavam presos à lógica do mundo, só iriam entender o sentido daquela separação, depois que lhes fosse enviado o Espírito Santo, prometido por Jesus.
 Quando falamos de paz, logo nos vem a ideia de uma situação externa onde não há conflitos, no entanto, a paz verdadeira é um estado interior de contentamento, mesmo em meio as turbulências. Viver esta paz interior é como sentir um raio de sol penetrar em nossa janela em dia chuvoso, o frescor das manhãs de primavera em pleno calor de verão, é como sentir a cadência do pulsar do nosso coração em meio ao barulho ensurdecedor do mundo! 
A paz que vem de Jesus, nos dá serenidade nos momentos difíceis, nos mantém de pé, nos vendavais da vida!
O gesto de dizer ao outro: "A Paz do Senhor!" quando vindo da profundidade do coração, é  mais do que uma saudação característica do cristão, é, na verdade, um testemunho de quem realmente abraçou  a paz de Jesus e quer transmiti-la ao outro!
O mundo diz que quer a paz, mas continua rejeitando o dono da paz, Aquele que disse: "deixo-vos a paz, a minha paz vos dou"...


FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook







2 comentários:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário