.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

DIA MUNDIAL DA PAZ e MARIA NOSSA MÃE - José Salviano

Dia 1º de janeiro de 2014


            Jesus, o Príncipe da paz, veio ao mundo para proporcionar a paz a humanidade. Em primeiro lugar, é importante entender, que para haver paz na sociedade, é indispensável que haja a paz individual, a paz interior, a paz de cada homem, de cada mulher consigo mesmo.        E esta paz é conseguida com a consciência pura, limpa e livre de qualquer pecado, ou seja, só teremos a paz interior quando estamos na amizade com Deus e com o irmão, portanto , quando com a consciência tranqüila. E isso só acontece quando praticamos os dois mandamentos: Quando amamos  a Deus e ao próximo como a nós mesmo.
            A paz armada daquele que carrega uma arma consigo para obrigar a todos a não perturbar a sua paz, não é uma paz verdadeira.  A paz armada é uma "paz" tensa, estressante, inquieta, e de vida curta.  Pois é como estar sentado em cima de um paiol de pólvora,  rodeado de pessoas caminhando com fogo nas mãos.  Por isso, a chamada paz armada é um prenúncio da guerra. Pois há qualquer momento tudo pode explodir!
            Essa é a paz que o mundo de hoje nos oferece!   Tiroteios, explosões de caixas eletrônicos, podem acontecer a qualquer momento. Infelizmente não existe mais nenhum lugar no mundo onde poderíamos encontrar a paz. 
            E qual a causa, ou as causas dessa inquietude, desse desassossego? 
            Em primeiro lugar, é a falta de Deus nas mentes dos homens e mulheres. O ser humano atual descartou a aproximação dom o Criador, e escolheu viver por seus próprios recursos, e quando isso não funciona, ou não dá certo, recorrem ao uso ou emprego das armas para obrigar os seus oponentes a lhes deixar em "paz", lhes deixar a fazer o quem bem quiserem, sem nenhum limite!  Seguir a Deus significa observar limites. E isso é contra a filosofia de vida de muitos dos homens atuais.
            Em segundo lugar, com a explosão demográfica, com o acasalamento sem limite dos jovens, com a política de apoio à natalidade fora da família, e por causa da nossa fraca catequese a qual não está sendo eficiente na conversão da juventude, temos muito mais gente no mundo e menos comida, temos mais pessoas e  menos dinheiro para comprar o que os comerciais da TV nos manda comprar.  De um lado temos uma propaganda contínua que nos incentiva, nos obriga a comprar muitas coisas. Do outro lado, temos salários vergonhosos de menos de mil reais. Como uma jovem, um jovem poderá sustentar uma família, ou seja, como pode sustentar a companheira mais filhos do prazer, se ganha um salário desses? Mas o jovem tem de se sujeitar a trabalhar por uma pequena e insignificante  remuneração, caso contrário ficará desempregado, e presa fácil do comércio de drogas.  Ele não quer entrar nesse mundo!  Mas ele precisa de dinheiro rápido e fácil. Sendo que nem todos têm a coragem de roubar. 
            Sem dinheiro, sem Deus e se limites, a juventude não tem  alternativa.  E a culpa é da nossa catequese fraca que não sai dos limites paroquiais, para não dizer, que não vai além das paredes da paróquia.
            Essa é, portanto a causa geradora da guerra urbana e também rural, em que estamos vivendo. Parece que agora só nos resta rezar muito para que o mal na se espalhe de forma tão rápida.
            A Igreja celebra hoje também a festa de Maria Mãe de Deus. É a solenidade da Santa mãe de Deus.  Maria foi aquela escolhida que aceitou colaborar  com o  projeto do Pai de enviar ao mundo o seu Filho, o Salvador.  Maria foi aquela que se prontificou a nos oferecer a salvação por meio de Jesus, o nosso Salvador. Maria sendo mãe de Jesus que é o próprio Deus encarnado, ela é a mãe de Deus. E se Maria é mãe de Jesus, o Filho de Deus e  o nosso irmão, pois também somos filhos de Deus, logo Maria também é nossa mãe.
            Maria é, portanto, a mãe de todos os que aceitam o projeto do Pai.
O Evangelho de hoje nos mostra o casal José e Maria, recebendo feliz a visita dos pastores, meditando em suas mentes tudo o que disseram ou foi anunciado  sobre o Messias. Por outro lado, a reação dos pastores é uma atitude de ação de graças e de testemunho, em que eles glorificam e louvam a Deus, porque está sendo cumprido  tudo o que foi anunciado pelos profetas.

Conclusão: Que Deus nos ajude a sermos instrumentos de sua paz, e que reconheçamos Maria mãe de Deus e nossa mãe, como intercessora dos nossos clamores enquanto estivermos penando neste vale de lágrimas! Amém.
José Salviano.

Um comentário:

Postar um comentário