.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Tolos e cegos! -Alexandre Soledade


25 de agosto - Segunda - Evangelho - Mt 23,13-22

Alexandre Soledade

Bom dia!
Gostaria de prender sua atenção na colocação de Jesus sobre o que fazem as pessoas: “(…) Se alguém jurar pelo Templo, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se alguém jurar pelo ouro do Templo, então é obrigado a cumprir o que jurou.” Tolos e cegos! Qual é mais importante: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vocês também ensinam isto: “Se alguém jurar pelo altar, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se jurar pela oferta que está no altar, então é obrigado a cumprir o que jurou”…
Mais do que estar muito bravo com a hipocrisia, Jesus demonstrava nitidamente decepção com que se apegavam aqueles que se diziam seguidores das leis. Isso ainda acontece muito hoje.
Alguém já se pôs nu lugar daquele que resolve voltar ou se arrepender de algo, mas ao dar o primeiro passo da volta pensa duas vezes como será recebido (a)? Quantas pessoas conheço que trocaram de religião ou de comunidade em virtude dos “santos” que o receberam no seu retorno?
Aprendi ao longo dos anos na RCC e ao participar do Seminário de Vida no Espírito, que há algo maravilhoso em uma das palestras ou ensinamentos chamada “o pecado e a salvação”. Afirmo e digo que esse seminário deveria ser feito por todas as pessoas, pastorais ou movimentos e em especial essa palestra. Nesta palestra, em especial, tomamos noção que o pecado pode nos afligir ao ponto de fecharmos os olhos para Deus e para sua bondade em nos perdoar, mas o que me toca nessa palestra é que sim pecamos, mas muito maior que nossos erros é a vontade gritante do Pai em nos ter de volta… Ou seja, maior que o pecado é o amor de Deus.
As pessoas erram. Você já errou e eu também e sempre na volta ou no fundo do posso encontramos a mão segura de Deus a nos apoiar, mas a pergunta é: E eu? Eu apoio? Eu ajudo a levantar?
Confesso que me entristeço quando vejo irmãos e irmãos cristãos, sejam eles ou católicos ou evangélicos, caçando bruxas! Pessoas mal amadas e mal resolvidas em suas vidas, que tristemente até andam com a bíblia ou terços nas mãos, que dizem amar o templo, mas sim ao ouro que esta lá depositado. Trazendo a nossa realidade essa colocação, mais preocupados em ser um poço de falso moralismo do que bons samaritanos.
Não devemos cansar de perseguir e denunciar o pecado, mas termos a docilidade de acolher ao pecador. É triste ver que a vida dessas pessoas que perseguem cristãos geralmente não é exemplo para ninguém e não seria difícil de ver que elas não conheceram a Deus. Geralmente quase vivem na igreja, perpetuam-se como coordenadores, perturbam as novas lideranças, não dão espaço para a juventude e se possível for até celebrariam no lugar do padre se pudessem…
O evangelho de hoje não é só para mim e sim para todo aquele que se reveste do poder ou da balança da justiça ao invés do simples e bucólico cajado do pastor. Se dizer cristão assim é ser superficial. O cristão que Deus quer deve ir além disso.
“(…) Muitas vezes, temos dificuldades de ver a religião na sua totalidade e, com isso, a reduzimos a alguns aspectos que julgamos mais importantes, mas que são frutos na nossa subjetividade. O problema é que, na maioria das vezes, nos prendemos ao que é acidental no plano da fé, como, por exemplo, sinais externos ou formas de espiritualidade e nos esquecemos dos valores que de fato são essenciais à nossa fé, seja no plano das verdades, seja no campo da espiritualidade, seja no campo da moral ou da virtude, de modo que a nossa religiosidade fica sendo superficial e unilateral, a religião que nós queremos viver e não a religião que Deus quer que nós vivamos“. (Reflexão segundo a CNBB)

Um imenso abraço fraterno.

Um comentário:

José Maria Nascimento disse...

Parabéns pela belíssima e iluminada reflexão! Obrigado por compartilhar!!!

Postar um comentário