.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

6º DOMINGO DO TEMPO COMUM-Helena Serpa

11/02/2018 - 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - 1ª. Leitura II Rs 5, 9-14 - “mergulhar 7 vezes para ficar limpo”

Eliseu sugeriu a Naamã uma prática muito simples, apenas mergulhar sete vezes no rio Jordão para que fosse curado, mas este duvidou!  Assim, Naamã, o leproso, representa cada um de nós, seres pecadores, quando ainda não conhecemos a metodologia de Deus nem o modo simples como Ele intervém na nossa vida. Todos nós desejamos atenção especial e achamos que os milagres só poderão acontecer por meio de intervenções de pessoas “poderosas” que devem ter contato conosco, e se possível, somente para nós.  Hoje, se fôssemos procurar por Eliseu, ele certamente também deveria nos sugerir que mergulhássemos sete vezes nas águas do Espírito Santo e nos indicaria a frequência ao Sacramento da Penitência que, com certeza, nos garante a graça do perdão de Deus que nos cura e liberta do pecado e nos purifica. O rio Jordão, hoje é o Espírito Santo de Deus que nos lava, nos purifica, nos santifica, nos restaura e nos dá vida nova. Sete é um número que representa a perfeição, portanto, uma busca perene de santidade por isso, no nosso processo de cura e conversão nós precisamos ser perseverantes, persistentes e nunca desistir. A lepra é o pecado que nos faz adoecer, nos paralisa e desarmoniza a nossa vida. Naamã teve a ajuda dos seus servos, pessoas simples que lhe abriram os olhos e, apesar de contrariado, ele foi, mergulhou no Jordão e ficou curado. Nós também temos a ajuda dos sacerdotes, dos ministros de Deus aqui na terra que em Nome de Jesus, nos mandam mergulhar no Espírito Santo, nos perdoam e temos a nossa alma restaurada e a graça de Deus nos torna como criancinhas purificadas.  Que possamos, então, com perseverança fazer a experiência de mergulhar nas águas do Espírito Santo pelo sacramento da Penitência e Reconciliação e, com certeza também, ficaremos puros como a neve. – Você acha que precisa ser purificado (a)? – A quem você procura quando se sente triste, deprimido, desanimado? – O pecado tem feito algum mal na sua vida? – Você procura sempre mergulhar no Jordão, isto é, procurar as águas do Espírito Santo no Sacramento da Reconciliação?

Salmo 31,1-2.5.11 (R.7)

R. Sois, Senhor, para mim, alegria e refúgio.


 Se confessarmos os nossos pecados Deus é fiel e justo para nos perdoar e restaurar o nosso corpo e o nosso espírito. O perdão do Senhor nos revigora a alma e nos devolve a alegria de viver. O reconhecimento do nosso ser pecador é o primeiro passo para o perdão do Senhor. Somos homens e mulheres justos quando nos submetemos ao julgamento de Deus e imploramos a Ele o perdão das nossas faltas. Assim a nossa alma cantará jubilosa, salmos de louvor e de gratidão. Experimente confessar os seus pecados e você fará o teste.

 

2ª. Leitura – I Cor 10,31-11,1 - “imitadores de Cristo ”


Nesta carta aos coríntios, São Paulo nos motiva a que nos habituemos a uma vida completamente voltada para Deus e a pô-Lo no centro dos nossos empreendimentos, sendo como ele, imitadores de Cristo.  “Quer comais, quer bebais, quer façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus”.  Imitando a Cristo nós não precisamos nos restringir de nada, mas a considerar que todas as coisas que acontecem na nossa vida são para a glória de Deus e fazer a Sua Vontade é o caminho para uma existência próspera. Agindo assim, nós estaremos colocando  o Senhor no núcleo das nossas ações e dos nossos ideais . Fazer tudo para a glória de Deus é dar a Ele graças e louvores em cada momento da nossa vida distinguindo a sua graça e a Sua bênção e providência nos mínimos detalhes dos acontecimentos do nosso dia a dia. Comendo, bebendo, trabalhando, dançando, viajando, dormindo, sonhando, a nossa vida é um dom de Deus e é para Ele que nós devemos oferta-la.  O maior desejo de Jesus é participar de todos os momentos da nossa vida, muito perto de nós, nos ensinando, nos orientando e caminhando conosco no nosso dia a dia.  Portanto, quer comamos, que bebamos, façamos tudo para a glória de Deus! – Você pensa em Deus a todo o momento ou somente quando está em oração? – Para você o que significa orar sem cessar? – Como é o seu comportamento longe da comunidade quando você participa dos eventos sociais? – Você tem feito lá também tudo para glória de Deus?

 

Evangelho – Mc 1, 40-45 – “vai mostrar-te ao sacerdote”



Naquele tempo a lepra era uma doença considerada altamente contagiosa e, por essa razão, o leproso era discriminado e considerado uma pessoa amaldiçoada. No entanto, Jesus não tinha para com ele olhar de reprovação, nem discriminação ou tampouco quando abordado por algum deles mostrava-se superior, mas os olhava com indulgência e compaixão.  Por isso, nesta passagem do Evangelho nos chama a atenção o modo como Jesus tocou o leproso: “cheio de compaixão”.  Somos hoje o leproso, pecador que se aproxima de Jesus consciente do seu pecado, mas confiante na misericórdia do Pai. Do mesmo modo como olhou para o leproso Jesus olha para cada um de nós que arrependidos, nos aproximamos Dele com confiança, e cheio de compaixão, Ele estende a Sua Mão para nos tocar. Jesus age hoje como agia no tempo em quem andava por aqui. Quando acreditamos, pedimos, suplicamos, de coração, Ele realiza. É importante, porém que percebamos que o leproso colocou como condição o querer de Jesus.  Precisamos abrir a nossa boca e o nosso coração diante de Jesus para manifestar a Ele os nossos desejos, contudo, devemos fazê-lo de acordo com a vontade de Deus para nós.   Jesus nos olha, acolhe a nossa fraqueza, a nossa limitação, mas nós temos que reconhecer: “se queres, tens o poder de curar-me”!   Esta é a maneira certa para pedirmos as graças de Deus. Ele sempre quer nos curar, na hora certa, Ele age. Ele nos conhece, sabe dos nossos motivos e nos perdoa, porém nos alerta: “vai, mostra-te ao sacerdote e oferece algo pela tua purificação”. Não estamos isentos de procurarmos um sacerdote pelo fato de sabermos que Jesus já nos perdoou no coração.  Cheios da graça e do amor de Deus nós também sairemos apregoando o nome de Jesus por onde andarmos. – Você pede a vontade de Deus ou se limita a pedir só o que acha que lhe convém? – Você costuma contar pra todo mundo as maravilhas que Deus realiza na sua vida?    - Você tem recebido graças de Deus? – Existe algum “leproso” que precisa do seu olhar de compaixão? Pergunte a Jesus o que você poderá fazer por ele.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

Postar um comentário