.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Jesus Cristo veio à terra para nos salvar e nos libertar do Mau!-Helena Serpa



29/06/2016 - 4ª. Feira – XIII semana do tempo comum -  Amós 5, 14-15.21-24 – “que a justiça seja abundante”
Através do profeta Amós, sabemos que, apesar de sermos pecadores, o Senhor   nos ensina a escolher o caminho que nos levará à vida: o caminho do bem.  Não serão as nossas celebrações festivas, o nosso cantar animado nos momentos de louvores que nos darão entrada na vida plena, mas a nossa conduta que é consequência de um coração reto e temente a Deus. Precisamos estar muito atentos quanto às nossas atitudes, e o testemunho que estamos dando no mundo. O nosso comportamento, as nossas atitudes e o nosso proceder coerentes são o resultado do bem que buscamos. O bem não habita no meio de um ambiente em que o mal predomina. Odiar o mal e amar o bem é o modo de vida que o Senhor nos aponta para que possamos buscar a justiça. As nossas ações de bondade e de amor poderão se tornar preces de intercessão pelo restante do mundo e contribuir para que este seja um mundo mais justo. Uma alma que se eleva, faz com que o mundo melhore e também seja elevado. Assim sendo, precisamos perseguir insistentemente a vontade de Deus, não apenas com os nossos sacrifícios e os nossos louvores exteriores. O mal ou o bem são uma consequência do que cultivamos dentro de nós mesmos (as), portanto, busquemos a fonte do Amor de Deus que mora em nós e poderemos viver a bondade do Senhor aqui mesmo na terra dos viventes. - Como tem sido o seu proceder no mundo? – Nos ambientes em que você tem frequentado predomina o bem ou o mal? – Você acha que Deus está também nos “ambientes de pecado”? – De que o seu coração o (a) acusa? – Quando você canta louvando o Senhor você tem certeza de que O está agradando? – Você percebe que o bem e o mal moram dentro de você? – A qual deles você tem alimentado? 

Salmo 49 – “A todos os que procedem retamente eu mostrarei a salvação que vem de Deus
O salmo nos orienta: não é o nosso sacrifício, nem o que ofertamos de material que agrada ao Senhor, mas um procedimento santo que leve ao mundo o testemunho do amor de Deus. O Senhor é poderoso no amor, mas é justo nos Seus julgamentos. Por isso, não nos enganemos querendo tapar o sol com a peneira oferecendo a Ele “coisas” que não nos elevam o espírito. Deus é Pai e tudo o que realiza tem como objeto do Seu amor o homem e a mulher criados à sua imagem e semelhança.

Evangelho – Mateus 8, 28-34 -  “Jesus Cristo veio à terra para nos salvar e nos libertar do Mau! ”
O inimigo de Deus nos persegue e o seu maior desejo é fazer com que nós, os Seus filhos, rejeitemos o nosso Criador. No entanto, Jesus Cristo veio à terra para nos salvar e nos libertar do Mau que é o demônio com toda a sua carga prepotente e violenta.  Os espíritos maus ainda hoje nos atormentam fazendo com que sejamos pessoas iradas, rebeldes, idólatras, materialistas, impacientes, murmuradoras, intolerantes, medrosas, arrogantes e, às vezes, tão violentas que podemos ser comparados (as) com verdadeiras “feras”. Jesus, porém, nos liberta do Mau para que possamos retornar ao caminho do bem e retomar a nossa dignidade de filhos e filhas de Deus. De acordo com o Evangelho nós vemos que para salvar os dois homens Jesus expulsou deles o demônio e o mandou para a manada de porcos a qual “atirou-se monte abaixo para dentro do mar, afogando-se nas águas”. Os homens, às vezes, até inadvertidamente deixam-se apossar pelas obras do maligno, porém, nós que temos ciência de que Jesus já o derrotou quando venceu a morte que é a consequência do pecado, não podemos temer as suas investidas.  Ele sabe que já foi vencido por Jesus, mas mesmo assim continua explorando o ser humano. Se tivermos consciência de que Jesus já venceu a morte e que já nos deu a vida eterna, não cairemos nas malhas dos inimigos.   O povo daquela cidade não entendia que Jesus queria dar dignidade ao homem, porque estava preso aos seus interesses: os porcos lhe rendiam dinheiro. Às vezes, também, a libertação nos trará consequências de perdas, de despojamento por isso, não queremos sacrificar os bens que possuímos em troca da salvação da nossa alma. Preferimos a prisão, a violência, para podermos ter uma vida mais próspera. - Você é uma pessoa fácil de ser influenciada e atraída para as coisas mundanas? -Você será capaz de abdicar de alguma coisa ou de alguém muito importante, para se ver livre do pecado que o (a) prende?  



3 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR PEÇO TE O TEU PERDAO POIS SOU PEQUENO ENGATINHANDO AINDA NA FE,AS VEZES NAO QUERENDO ENTENDER QUE O MAL E MAL.IUMINAI SENHOR A MIM E A TODOS OS MEUS IRMAOS,PARA QUE UM DIA PROCEDAMOS COMO VOZ MESMO NOS TEM ENSINADO.

José Maria Nascimento disse...

Obrigado por compartilhar esta reflexão tão elucidativa!!!

Mariano Silveira disse...

Que DEUS te abençoe. Grande reflexão.

Postar um comentário