.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

"O ESPÍRITO DO SENHOR ESTÁ SOBRE MIM..." Olívia Coutinho

 
Dia 02 de Setembro de 2013
 
Evangelho de Lc 4,16-30
 
A liturgia de hoje, vem nos agraciar com este belíssimo evangelho, que narra o inicio de um tempo novo, quando Jesus  assume publicamente o seu compromisso de  trazer de volta, ao convívio do Pai, a humanidade corrompida pelo pecado!
Tudo  acontece  numa sinagoga aos arredores da Galileia, precisamente em Nazaré, onde Jesus  viveu boa  parte da sua vida no anonimato.
A narrativa começa dizendo, que Jesus, ao  abrir as escrituras depara  com a passagem  onde  O Pai,  pela boca do  profeta Isaías, O declara pronto para a missão: “ O espírito do senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a boa nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar aos oprimidos e para proclamar um ano de graça do Senhor”.
Encorajado pelo do  Espírito do Senhor, Jesus dá início ao seu ministério, disposto a dar a vida por aqueles que o Pai lhe confiara!
A partir de então, Jesus assume  o projeto  do Pai, um projeto de vida nova   que  mudaria  a história de um povo.  O Deus de amor, que se manifestou ao povo, na simplicidade de uma criança pobre, nascida em Belém, volta a se manifestar na  humildade do jovem de Nazaré,  que se apresenta diante dos  seus conterrâneos,  com o firme propósito de assumir com veemência a árdua missão  que a Ele fora  designada: dar ao povo de Deus, um novo destino!
Como podemos observar no relato, no caminho do profeta, está presente  a cruz, pois  são muitos  os que tentam  calar a sua voz, o que é impossível, pois nem a morte consegue calar a voz do profeta! É justamente  depois da morte,  que a sua  voz  passa a ressoar com mais intensidade ainda no coração da humanidade! O profeta morre, mas as suas palavras ficam, assim como ficaram as palavras do Profeta Maior: Jesus!  
O texto  nos fala do retorno de Jesus  à sua cidade de origem. Lá, Jesus experimentou no corpo e na alma, a dor da rejeição que certamente doeu mais forte ainda, por se tratar de uma  rejeição que partiu dos seus próprios conterrâneos, àqueles  que deveriam ser os primeiros a acolhê-Lo.   
A admiração pelas palavras de Jesus á princípio manifestada  por aquele  povo, cai  por terra, quando a identidade do Messias lhes é  revelada na pessoa de Jesus, uma  pessoa  simples, o "filho" de um humilde  carpinteiro! Em resumo, os conterrâneos de Jesus, que diziam conhecê-Lo, ficaram só  na sua condição social, estavam longe de reconhecer Nele, a face humana do Pai. 
Certamente, os habitantes de Nazaré,  esperavam  por um  Messias, extraordinário, milagreiro que resolvesse todos as suas  questões, por isto não aceitaram Jesus.
Os compatriotas de Jesus, tiveram  nas mãos a chave da felicidade, mas  não se deram conta desta preciosidade, por isto desperdiçaram a graça de Deus e como conseqüência, não alcançaram as primícias da fé, pois ali, Jesus não pode realizar  muitos milagres, fez apenas algumas curas, não por retaliação contra o povo, mas pela falta de fé deles.   
Será  que nós  também, não temos atitudes semelhantes ao do  povo de Nazaré? Será  que aceitamos o recado de  Deus, que chega até a nós por meio das pessoas simples?  
Dificilmente  reconhecemos a presença de Deus nas  pessoas simples,  temos uma forte tendência a acreditar somente  nas palavras retóricas das pessoas  de alto "nível intelectual", com isso, deixamos escapar as mensagens que Deus quer nos passar através dos “pequenos”. 
É importante lembrarmos, que Jesus, o  Mestre de todos os mestres, o profeta Maior de todos os tempos, serviu-se de meios humanos bem simples  para anunciar o reino de Deus!
 Infelizmente a humanidade ainda continua dividida, uns acolhe a voz do profeta e se dispõe a mudar de vida, outros, ignoram a sua  fala, preferindo a "fala" do mundo.
A rejeição  à Jesus, não interrompeu o anúncio do Reino, que continua através dos incansáveis profetas de hoje: homens e mulheres que se embrenham pelo caminho da cruz, dispostos a dar a vida se preciso for, pela causa do Reino.
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia 

2 comentários:

Marivone Miranda disse...

Se conseguirmos fazer um terço do que o evangelho nos convida já seria um começo.

Anônimo disse...

Através da grande profeta, Olívia, pude ouvir o Senhor, assim como muitos o terão ouvido por esse meio de comunicação. Obrigada pelos ensinamentos; porque como você, sempre houve profetas, o mensagem de Jesus chegou até nós e perpetuou por todos os tempos, tomando uma dimensão universal no tempo e no espaço.

Postar um comentário