.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

ENTRAI PELA PORTA ESTREITA. – Olivia Coutinho


XXI DOMINGO DO TEMPO COMUM

Dia 25 de Agosto de 2013

Evangelho Lc 13,22-30

 A busca pela santidade, deve ser o nosso objetivo primeiro, o horizonte que não podemos perder de vista!
  A todo instante, Jesus nos convida a dar um sentido novo à nossa existência, uma única e fundamental direção, nos propondo algo de concreto: a santidade como meta para chegarmos à vida eterna! E quantas vezes, somos   indiferentes  a este  convite de Jesus! Por ora, podemos até querer  trilhar o caminho da santidade, mas não queremos romper com as coisas do mundo, com as estruturas de  pecado. Sem um rompimento, com estas estruturas, não tem como aderir  à proposta de Jesus, ficamos só no superficial.  
O caminho da santidade, que nos leva a vida eterna, é um caminho traçado por Deus e não por nós, para trilharmos este caminho, precisamos nos libertar dos nossos apegos, deixar de projetar a nossa vida tendo nós mesmos como referencia,  para nos envolver no projeto de Deus, que tem como referencia, unicamente Jesus! 
É importante refletirmos  quanto à consciência que devemos ter do nosso tempo de vida terrena, conscientizarmos de que este nosso tempo presente, deve ser um tempo útil à nossa caminhada rumo à eternidade,  pois este é o único  tempo que possuímos como espaço sagrado que Deus  nos concede, para buscarmos a nossa salvação.
Fomos criados e orientados por Deus a direcionar a nossa existência  como uma flecha que busca  o seu alvo, e o nosso alvo é o próprio Deus, Ele deve ser o nosso objetivo primeiro, Àquele que dá o verdadeiro sentido ao nosso existir.
O evangelho de hoje, vem nos acordar para uma realidade que não podemos fugir: a transitoriedade da nossa vida terrena, da vida que passa! 
O tema que a liturgia deste domingo nos propõe, é a salvação! É preciso buscar a porta estreita, renunciar às  tantas portas largas existente neste mundo, portas convidativas  que tentam nos desvirtuar  dos bens eternos.
O texto chama a nossa atenção sobre importância de nos preencher de Deus, de fazermos  da nossa vida, um  santuário que acolhe a todos. Nossa salvação, passa pela pratica do amor e da Justiça,  única condição para  sermos reconhecidos por Jesus.
Deus quer que todos sejam salvos! Foi para isso que Ele enviou o seu Filho ao mundo, Jesus  é a porta estreita por onde devemos passar!
Temos a tentação de achar que correndo atrás de Jesus para o louvor, para as celebrações, seremos os primeiros a chegar até ele, o que de nada adianta, se pelo caminho ignoramos os que estão caídos, necessitados de nossas mãos para reerguê-los!  Estes, os caídos,  serão os  últimos a chegarem até Jesus, mas serão os primeiros a entrar pela porta da eternidade. A chave desta porta estreita, são eles, a quem negamos a justiça e o amor!
A passagem pela porta estreita é uma graça,  uma oferta do amor de Deus, que foi alcançada pelo sacrifício do seu Filho Jesus! O esforço para passarmos por esta porta, é no sentido do acolhimento a esta graça que  aniquila o nosso egoísmo e o nosso egocentrismo.
Estar no caminho da  santidade, rumo a eternidade, é  estar configurado com o formato da porta estreita que é o próprio Jesus, Jesus, que se apresenta como a porta estreita, como o caminho,  a verdade que nos liberta, que nos possibilita uma vida em plenitude!
“Senhor, são poucos os que se salvam?”  Jesus, conhecedor do que está por detrás das palavras, não responde diretamente,  Ele vai  mais além,  aproveita  esta pergunta, para fixar  o essencial!  A pergunta, é sobre  números,  mas  Ele responde sobre o modo de alcançar a salvação: “Entrai pela porta estreita…”
As palavras de Jesus, é  uma alerta para todos nós;  a Salvação é dom gratuito de Deus, não a alcançaremos por merecimento nosso, e sim, pela Sua misericórdia! O que  precisamos, é acolher esta oferta de amor, aderindo à proposta de Jesus, nos comprometendo com os valores do Reino.
Buscar a felicidade fora do plano de Deus, é  rejeitar a porta estreita, é optar pelas portas largas abertas pelo mundo.

FIQUE NA PAZ DE JESUS! 


Um comentário:

Anônimo disse...

Vendo esta homilia, vi que acabei de fazer uma bobagem que já me arrependi muito, pois, não quis ir atender à quem batia na minha porta para pedir pão com a filha nos braços. conheço a pessoa e já me afeiçoei a ela, eu à vi pela câmera e estou me sentindo muito mal c/ o que fiz. Sempre ela passa, mas hoje talvez ela precisasse mais, queria que ela voltasse ...Hoje, tenho Eucaristia, só que eu deixei de falar com Jesus na minha porta!!!!!

Postar um comentário