.

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS - RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

“A prática de justiça leva à Salvação” - Claudinei M. Oliveira.





Quinta - feira, 28 de Junho de 2012.
Evangelho: Mt  7,21-29

            A reflexão de hoje se pauta pela salvação. Somente aquele que fizer a vontade do Senhor poderá alcançar a vida eterna, mas se praticar a justiça de seu modo, não ousar os ensinamentos corretos do Senhor, lamentará muito para conseguir a vida eterna, mas não será conhecido.
 Para assegurar de seus ensinamentos Jesus contou a história do homem que construiu a casa na rocha. Veio o vento e a chuva, mas casa continuou firme, pois a casa tinha uma base sólida, foi bem construída; já o homem que construiu na areia, desatento com a fundação, não teve a mesma sorte, veio a chuva e o vento e a levou para bem longe.
Estes ensinamentos de Jesus eram proferidos com autoridade, tanto que a multidão ouvia atentamente e praticava o que aprendia. Sabia ouvir, tinha abertura no coração para compreender o novo, buscava a transformação para o bem e para Deus.
Jesus  era um verdadeiro instigador da prática da justiça. Assim tudo que o homem fizer deve prevalecer do bem e do bom agrado. Lembrando sempre que para atender o bom caminho deve se valer pela vontade de Deus. Mas qual é a vontade de Deus?
A vontade de Deus é que todo homem e mulher cresçam na paz, no amor e na justiça. Que a solicitude transpasse a cordialidade e começa a fazer parte da ação no do dia-a-dia. Que a consciência do homem seja livre para amar  e que toda atitude seja repleta de bondade. Que o homem não carrega o ódio no seu coração, que saiba ser caridoso, amigo, companheiro e sempre disposto para ajudar seu irmão.
Claro que está proposta não era bem vista pelos doutores da lei e nem pelos fariseus. Estes enganavam o povo com idéias falsas, aproveitavam ao máximo do povo, exploravam todo discernimento dos mais humildes. Eram os charlatões.
Jesus batia de frente com estes homens que não queriam fazer a vontade de Deus. Estes homens eram aqueles que construíram suas casas na areia, não tinha fundação e por isso poderiam perder tudo pela ganância. Neste caso, ao chegar à vida eterna não terrão a mesma sorte daqueles que observaram as boas atitudes.
A rocha firme é a palavra de Deus. Quem a ouve e segue com maestria tem seu lugar assegurado na vida eterna. A palavra de Deus é o cimento que não deixa escapar do Reino, cola com força. Mas para sedimentar com precisão deve o homem praticar a justiça sempre.
Jesus falava a partir de sua vida acionária, vida de luta, de capricho para com os pobres, Jesus quer que aprendamos a rezar através da ação que transforma a realidade, criando o reino da justiça que Deus quer. Assim, agir é fazer acontecer algo valioso na vida do homem e, se rezar muito, sem prática, é como construir a casa na areia. Aparentemente tudo está lindo, mas basta uma avaria para desmoronar tudo.
Portanto, a prática da justiça requer entrega, dedicação e superação. A tentação não permitirá que a justiça se concretize, lutará com unhas e dentes para esmorecer o lutador. Porém, com o desejo de reconhece a verdadeira missão de Jesus enfrentará o encardido e vencerá, pois acreditou que a força do Espírito  é forte e assegura a vontade da transformação. Que este Deus lutador motive cada cristão em ser um construtor voraz do Reino da justiça e anime ainda mais na disseminação de sua proposta de libertação. Amém.  
Claudinei M. Oliveira.
           

Nenhum comentário:

Postar um comentário